• Free Website Hosting Casamento
  • Free Domain name DIY
  • Receitas

quarta-feira, 21 de março de 2012

Casei: Relato do noivo

Olá leitoras e leitores!
Depois de tanto ler esse blog, nada mais justo do que um espaço para mim, não?
Vou tentar ser breve, porque ler um livro em um blog não é das melhores coisas e o tempo também não está sobrando! Então... vamos lá!

Bem, o dia do casamento para mim não começou no sábado, mas na sexta à noite. Não, não deixei de dormir por ansiedade, mas tive uma bela despedida de solteiro com meus padrinhos e amigos. Mas antes, fui fazer a unha pela primeira vez na vida. Achei que ia sofrer mais, mas foi bem menos do que imaginei! Depois fui pra despedida: nada de mulher pelada, safadezas e etc., apenas um tempo de diversão e boas risadas entre grandes amigos. O porém é que foi até 4h da manhã e com um pouco de álcool a mais do que deveria haha... :X

Como consequência disso, acabei ficando mais ou menos de ressaca no dia do casamento, mas nada que atrapalhasse muito. Não voltaria atrás, pois foram momentos muito bons. O dia seria bem corrido nos preparativos. Acordei depois de algumas horas de sono, as 10h da manhã, pois queria ir até a igreja acompanhar a decoração. Contudo, cheguei lá e perdi viagem... a igreja fica em uma rua movimentadíssima no centro da cidade e, como o caminhão da decoração era muito grande, não poderia parar lá de manhã. Pois é, a igreja seria decorada e não teria ninguém para verificar se estava tudo certo. O jeito era orar e torcer.

Fiquei um tempo na igreja e voltei pra casa almoçar. Pouco depois, 14h, fui no salão da festa com meu sogro levar quadros, sandálias, whiskys e outras coisinhas mais. Foi bem rápido, porque as 15h, no apartamento que moramos hoje, ia fazer o making of com os cinegrafistas. Eles atrasaram um pouco e foi um pouco estranho se arrumar sem ter que realmente ir para o casamento. Tirando o calor que foi vestir a roupa naquela hora, foi legal e espero que tenha ficado bom!

Depois disso era a hora de realmente se arrumar: tomar banho, arrumar o cabelo, dar um retoque no pouco de barba que tenho, se maquiar - sim, me maquiei também, porque tenho olheiras bem robustas e, ainda que a Gabi ache o contrário, não sou nenhum Gianechinni haha.

Fui bem cedo pra igreja, uma hora antes, pois precisava ligar minha guitarra e dar uma rápida ensaiada com a banda. No fim o ensaio não rolou, mas deu pra arrumar umas coisinhas. O tempo foi passando, fui vendo os convidados chegando, na rotina dos noivos. Mas de repente, percebi que o pastor, sua esposa (uma das madrinhas) e o filho (um dos pajéns) não chegavam. Fiquei nervoso, mas eles chegaram dez minutos antes do horário marcado. As cerimonialistas me deram o ok, a noiva já tinha chegado, então começamos! Entrei bem tranquilo, como já estava. Minhã mãe estava bem nervosa e salvei-a de uma queda quando ela subia a escada do altar... Sem problemas, só um susto que ninguém viu haha... Peguei minha guitarra e esperei looooooongos segundos até finalmente podermos começar. Tirando os erros da banda na clarinada, o pajém com a plaquinha foi bem legal. Começamos a marcha e aí a noiva entrou. Não posso deixar de falar do meu sogro sarrista, que dessa vez estava um sarro de duro e nervoso hahahaha. Mas só pude ver a noiva entrando sorridente, feliz e magnificamente linda! Ela veio mais rápido do que deveria, nem deu pra tocar a marcha inteira, mas tudo bem, pois queria logo casar e não perder essa oportunidade! ;D








A cerimônia toda foi muito gostosa. Depois de tudo ficamos bem felizes com o resultado. A sensação foi única. Quando se casa com a pessoa certa e temos a convicção disso, não tem nada que pague. Estava feliz e aproveitando aquele momento. Não sou aparecido, muito pelo contrário, mas também não tenho problemas em ser o centro das atenções por alguns momentos. Então aproveitei: sorri, beijei, admirei, acariciei; estava casando com a mulher da minha vida!

Fomos para o salão esperar o momento de entrar na festa. Quando chegou a hora, entramos demonstrando a felicidade que estávamos e dançamos a música que tínhamos "ensaiado". OK, não foi uma dança das melhores, mas pelo menos todo mundo elogiou a alegria do momento haha. Ou os que não gostaram não falaram nada. Mas pra mim não importa muito, pois tudo o que eu queria era festejar com nossos convidados e curtir com minha então esposa. Para nós a festa foi extremamente excelente e saímos beeeem felizes de lá para nossa noite de núpcias! ;D

Foi essa a visão do noivo. Queria detalhar mais ainda alguns momentos, mas deixo pra Gabi fazer isso!

Ciao!
Felipe, o marido!

6 comentários:

Lalah Melo disse...

Mto bacana!
Estou adorando os relatos e as fotinhas!

Bjos!!!

Géssica (Kinha) disse...

Fofo demaaais!
Beijo floor
=)

Rosi Silva disse...

ta bom confesso, acabei de chorar com esses relatos do Noivo! Acho muito fofo isso tudo todo esse amor e dedicação e saber que o amor exite mesmo!


beijos

Suzy disse...

Que legal ler o ponto de vista do noivo, sabe q até hj o Ju as vezes fala algo do dia que nunca falou e fico me perguntando como seria um relato dele, rsrsrs

Beijos

Suzana disse...

Adorei ler o ponto de vista do noivo/marido. E ele foi bem detalhista hein, descreveu cada sentimento, e reação, adorei a sinceridade. Mas já que ninguém percebeu a quase queda da sua sogra, agora todo mundo ficou sabendo né?

Beijos

MaNu HeLeNa disse...

E muito legal quando o noivo participar né !!
bjus

 

Layout e Design por Kandis Design